MATRIMÔNIO, PATRIMÔNIO E ECONOMIA

image

Duas palavras morfologicamente próximas poucas vezes são associadas em nossa prática linguística. Sabemos bem o que é patrimônio, e também sabemos o que é matrimônio. Esta se traduz no casamento; aquela, na economia. E a palavra “economia” também se relaciona com “matrimônio”, considerada sua etimologia. “Eco” é casa, e “nomia” é administração, em seu original grego.

Matrimônio é, resgatada sua origem, uma palavra que traduz o direito de uma mulher se tornar mãe e administradora dos filhos. Patrimônio, dada também sua originalidade, significa “o direito do pai de administrar os bens e as propriedades da família”. Assim, ambas as palavras estão relacionadas ao casamento e à economia.

Casamento tem que ter matrimônio e patrimônio. “Matri” é mãe, “Patri” é pai. Casamento tem que ter pai e mãe, tem que ter economia, tem que ter matrimônio e patrimônio. Casamento bem ajustado não perde seus elementos.

As evoluções culturais e sociais reduziram o significado das palavras. O uso figurado delas acabou por determinar o sentido. Veja o caso da palavra “igreja”: em seu original nada diz sobre templos ou construções. Igreja é uma comunidade, não um espaço geográfico. Mas pelo fato desta comunidade se reunir num certo lugar, o lugar passou a ser chamado de igreja e hoje as pessoas desconhecem o sentido original do termo e pensam “igreja” apenas como um templo.

Hoje também ser mãe não é uma exclusividade do casamento. Há mães solteiras e sem qualquer compromisso com o “pai”. E ter um patrimônio também não está vinculado ao quadro familiar. Economia parece assunto de Governo.

Para a concepção cristã, os termos não perderam seu sentido: não se pensa “família” sem casamento, nem matrimônio sem patrimônio, nem patrimônio sem economia, nem economia sem família. Assim, os termos se relacionam e definem um modelo bem engrenado de constituição familiar: ser mãe é papel de uma mulher casada. Ser pai é ser responsável por um certo patrimônio (portanto tem que ser trabalhador e não vagabundo). E todos têm que saber o que é economia: administrar a casa pelos princípios morais, éticos e sensatos. Se estes elementos não estiverem conjugados, o lar se torna apenas um ajuntamento de pessoas e não configura uma família em seu sentido pleno. Família é coisa séria!

6 comentários

  1. Sempre sábio em seus textos e pregações…. Com pontos de vistas e verdades que nunca passaram pelas minhas discussões e/ou conversas…. Gosto mto de aprender e refletir, então estou sempre passando por aqui, pois vejo a riqueza de seu conhecimento e cautela em suas palavras…. Que o Senhor continue te usando e abençoando sua vida e sua família, são admiráveis….. Vocês estão em nossos corações….

  2. Terceira vez que passo aqui para indicar esse texto e dessa vez não foi possível ser passivo e não comentar um texto tão cheio de vida, sabedoria, graça e fundamento…

    Pastor Aécio Ribeiro
    Carimba que é Top

  3. Louvo a Deus por existir homens de Deus como o Sr PR Aécio, sábias palavras, aliás uma marca de sua oratoria, que Deus continue te usando. E continue zelando pelo sagrado e Santo ofício da pregação da verdade de Jesus Cristo.

  4. Louvado seja Deus pela sua vida, família e ministério…
    Tenho sido abençoado pelas sua pastagens… Aprendendo a cada dia…
    Deus continue te usando meu amigo…
    Abç. Xisto.

    Enviado via iPad

    >

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s